Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Força de Submarinos completa 104 anos


Rio de Janeiro, 17/08/2018 - “Marinheiros até debaixo d’água”. Este lema foi a tônica da cerimônia comemorativa aos 104 anos da Força de Submarinos, ocorrida na terça-feira (17), na Base Almirante Castro e Silva (BACS), no Rio de Janeiro. O evento contou com a presença do ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, do comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e do comandante da Força de Submarinos, almirante Alan Guimarães Azevedo, entre outras personalidades. Na oportunidade, militares foram condecorados com a medalha prêmio almirante Áttila Monteiro Aché e foram concedidos distintivos e diplomas de submarinistas honorários àqueles que, não sendo submarinistas, prestaram relevantes serviços à Força de Submarinos.

A solenidade teve início com o canto do Hino Nacional e prosseguiu com mensagem do comandante da Marinha. Ele destacou que, ao celebrar o aniversário do Comando da Força de Submarino era ”justo relembrar o seu passado de glória, exaltar as conquistas do presente e inspirar para os desafios do porvir”. O almirante ressaltou que os submarinistas de hoje, que operaram diversas classes de submarinos, possuem experiência nas atividades de escafandria, mergulho saturado de combate, medicina hiperbárica e socorro e salvamento de submarinos sinistrados.

O almirante Leal Ferreira destacou ainda que o “profissionalismo dos submarinistas, mergulhadores de combate e médicos hiperbáricos, capacita-os a operar os nossos meios de hoje e traz-nos a certeza do sucesso na operação dos modernos submarinos que, em um futuro próximo, estarão aparelhando a Marinha”.

Retrospectiva

O comandante Força de Submarinos fez uma retrospectiva histórica da criação deste segmento dentro da Marinha. Ele relembrou os idos de 17 de julho de 1914, data da criação da flotilha de submersíveis, enumerando as pioneiras máquinas de guerra utilizadas no decorrer da sua história. O almirante Alan destacou que, em 1963, a flotilha recebeu a atual denominação. O comandante evidenciou a notoriedade alcançada na formação e qualificação do seu pessoal, acumulando conhecimento e desenvolvendo capacidade própria de emprego da arma submarina.

“À medida que o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) avança, o Brasil vem conquistando a autossuficiência tecnológica para projetar e construir seus próprios submarinos”, ressaltou o almirante Alan.

Na sequência, os primeiros colocados nos cursos de aperfeiçoamento em submarinos e no curso de mergulhador de combate foram homenageados com a medalha Almirante Áttila Monteiro Aché. Houve, também, concessão de distintivos e diplomas de submarinistas honorários àqueles que, não sendo submarinistas, contribuíram para elevar o nome da Força.

Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]