Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 1 de março de 2019

Como MiG-21 indiano poderia ter derrubado F-16 paquistanês mais moderno?


A Índia diz que seu MiG-21 derrubou um caça F-16 da Força Aérea do Paquistão, o que pode soar incrível devido às diferenças entre as aeronaves. Porém, um analista militar, entrevistado pelo canal russo RT, aponta que o potencial da Força Aérea indiana é maior do que parece à primeira vista.

Nesta quarta-feira (29), a Força Aérea da índia afirmou que seu caça MiG-21 derrubou um F-16 paquistanês, dois dias após a declaração de Islamabad sobre o abate de dois aviões indianos. Os eventos aconteceram em meio à escalada da situação entre as duas potências nucleares na região da Caxemira.

Notícias de zonas de combate muito frequentemente contêm "imprecisões ou desinformações deliberadas", mas isso não quer dizer que um MiG-21 seja incapaz de derrubar um F-16, mesmo levando em consideração que as duas aeronaves são de "gerações diferentes", apontou Mikhail Khodarenok, coronel aposentado e especialista militar, em entrevista ao RT.

O MiG-21 é um caça supersônico a jato e interceptor de terceira geração, enquanto o F-16 é um caça multifuncional supersônico de quarta geração.

Aparentemente, o F-16 possui muito mais características avançadas, inclusive o raio de combate de 547 km, comparado ao raio de 370 km do MiG-21.

Entretanto, Khodarenok explicou que o MiG-21-93, utilizado pela Força Aérea da Índia, é "uma versão significativamente modernizada do avião".

"Seu sistema de radar Spear [Lança] consegue rastrear aviões inimigos a 57 km de distância" de frente e a 30 km de trás. É capaz de rastrear oito alvos ao mesmo tempo, com "uma busca rápida e captura automática de alvos observados em modo de combate próximo, concluindo com o uso de mísseis guiados ou de canhão".

O MiG-21 é capaz de portar mísseis R-77 de médio alcance com raio de ação maior de 100 km, podendo atingir 4.250 km/h, recordou Mikhail Khodarenok.

"Além disso, o melhor avião é aquele com o melhor piloto. O resto são detalhes", concluiu o analista.

Sputnik News.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]