Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Boinas Azuis: Dia Internacional dos Peacekeepers em Brasília tem homenagem a Soldados da Paz


Brasília (DF) – Militares que participaram de missões de paz sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) foram homenageados nessa segunda-feira, 27 de maio de 2019. Uma solenidade realizada no Grupamento de Fuzileiros Navais, em Brasília, lembrou o Dia Internacional dos Peacekeepers das Nações Unidas, celebrado em 29 de maio. Centenas de integrantes das três Forças Armadas, policiais militares e civis que atuaram em missões dessa natureza no exterior estiveram presentes, portando a tradicional boina azul que caracteriza os mantenedores da paz.

A cerimônia foi presidida pelo Tenente-Brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez, Ministro da Defesa Substituto e Comandante da Aeronáutica. Também participaram do evento o Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol; o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior; além de outras autoridades militares e civis.

Durante a solenidade, foi realizada a aposição de uma coroa de flores em homenagem aos brasileiros que morreram no cumprimento de missões paz. Outro momento de emoção foi o desfile da tropa, com militares das três Forças Armadas e a participação dos peacekeepers, ao som da Canção do Expedicionário, música que simboliza a atuação da Força Expedicionária Brasileira na Sergunda Guerra Mundial.

O Dia do Peacekeeper foi instituído pela ONU em 2002. A data rememora a primeira missão de paz conduzida pelo órgão, que teve início em 29 de maio de 1948, na Palestina. Desde então, mais de um milhão de militares, civis e policiais atuaram em 71 missões de paz, realizadas em 120 países. Cerca de 3.700 deles deram o sacrifício maior, perdendo suas vidas nessas atividades.

O Brasil, membro fundador da ONU, tem participado com tropa em missões de paz desde 1956. Naquele ano, o Batalhão Suez integrou a Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF I), no conflito árabe-israelense, junto à Faixa de Gaza. Depois dessa missão, militares brasileiros atuaram como mantenedores da paz em Moçambique, Angola, Timor Leste e Haiti. Nessa última nação, o Brasil empregou efetivos entre os anos de 2004 e 2017, colaborando para a estabilização no país.

Atualmente, cerca de 300 militares do Brasil participam de oito operações de paz coordenadas pela ONU. Destaque para a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL), comandada pelo Contra-Almirante Eduardo Augusto Wieland, da Marinha do Brasil; e a Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO), comandada pelo General de Divisão Elias Rodrigues Martins Filho, do Exército Brasileiro.

Agência Verde-Oliva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]