Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 9 de junho de 2019

O Curso de Manutenção da Viatura Lince na Itália

Foto: 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado (Escola)

Em 2018, o Brasil adquiriu 16 unidades da viatura italiana Veicolo Tattico Leggero Multiruolo (VTLM) Lince, visando as atividades do Exército Brasileiro desempenhadas na cidade do Rio de Janeiro, por ocasião da intervenção federal naquela cidade. As viaturas tiveram como destino o 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado, que por sua vez, seria apoiado nas manutenções pelo 25º Batalhão Logístico, ambas Unidades situadas na capital fluminense.

Com a finalidade de adestrar e iniciar o projeto de manutenção e utilização das recém-chegadas viaturas, o Exército Brasileiro enviou 8 militares mecânicos e 1 militar tradutor para a realização do curso de Manutenção de chassi VTLM Lince, realizado no Comando dei Supporti Logistici (Comando de Apoio Logístico), Roma-Itália, que realiza as funções de adestramento com a realização de cursos de especialização no setor de logística e manutenção, através da Scuola Trasporti e Materiali (Escola de Transportes e Materiais) e funções operacionais, através de dois Regimentos Logísticos.

As instalações da Scuola Trasporti e Materiali dispõem de um galpão destinado às salas de instrução, tanto para os mecânicos de viatura auto, bem como para os mecânicos de armamento, além de três instalações destinadas aos alojamentos dos alunos em curso e uma para a administração da Escola.

No total, o curso teve a duração de três semanas, e foi dividido em três assuntos: características da viatura Lince, Chassi e Motor. Nos dois primeiros dias, foram apresentadas as características da nova viatura. A partir do terceiro dia, os instruendos tiveram mais contato com a viatura, dando início, assim, ao segundo assunto do curso: Chassi. Neste assunto, foram desmontadas todas as proteções balísticas, bem como separada a torre do chassi e retirados o motor e a caixa. Estes procedimentos foram os mais demorados do curso, demoraram 5 dias para a desmontagem, por demandar calma e meticulosidade, a fim de não danificar nenhuma proteção balística e garantir que todas as peças estejam com seus encaixes e parafusos intactos para facilitar a montagem posteriormente.

Nos três dias subsequentes, iniciou-se o assunto Motor, onde foram identificados os componentes anexos, como: sistema de alimentação, sistema de admissão e escape, sistema de arrefecimento e sistema elétrico. Para cada sistema, foi apresentado o funcionamento básico, apontados os componentes principais e foram retiradas as dúvidas pontuais dos instruendos, os quais foram orientados pelo praça mais antigo, a estudarem sobre o motor da viatura antes mesmo do início do curso, devido ao pouco tempo de instrução que teriam.

Por fim, nos quatro dias restantes do curso, foram remontadas as proteções balísticas, o motor e a caixa, sendo um dia destinado à utilização do aparelho E.A.S.Y., aparelho este que escaneia a situação de todo o sistema elétrico e eletrônico da viatura, dando a condição de utilização e possíveis erros e panes de cada componente, devendo o mecânico identificá-lo e realizar a manutenção devida.

O último dia foi reservado para parabenizar os instruendos pela conclusão do curso com a entrega dos diplomas.

Além das instruções referentes ao curso de manutenção de chassi da viatura Lince, os instruendos participaram ativamente da rotina e obrigações diárias do exército italiano; a começar pelo desfile na primeira hora do dia, onde toda a guarnição (militares do Comando dei Supporti Logistici e todos os alunos em curso, instrutores e militares da administração da Scuola Trasporti e Materiali) se preparam para o hasteamento da bandeira nacional italiana, juntamente com o hino nacional italiano.

Logo em seguida, houve as palavras do comandante, que transmitiu à tropa, além de ordens específicas àquela unidade, palavras de motivações e agradecimentos por eventuais atividades já realizadas.

Por fim, o curso proporcionou aos militares brasileiros um conhecimento básico sobre a manutenção da viatura, cabe ressaltar que houve um grande aproveitamento das instruções ministradas, tendo em vista o alto nível de conhecimento dos instrutores e da boa qualidade das instruções, aspectos importantes para a colocação em prática, por ocasião da manutenção da viatura no Brasil, dos conhecimentos adquiridos.

Além disso, foi excelente a interação do Exército Brasileiro com o Exército Italiano e de fundamental importância para a análise técnica sobre a aquisição do novo veículo.

AÇO, BOINA PRETA, BRASIL!

Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires
Guilherme Torres Gomes Monteiro - 2° Sgt

Instrutor do CI Bld
Carlos Alexandre Geovanini dos Santos – Cel
Comandante do CI Bld

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]