Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Coreia do Norte lança míssil às vésperas de retomar negociações com EUA


Coreia do Sul diz que projétil foi lançado do mar, no que seria o primeiro disparo submarino de foguete por Pyongyang em três anos. Conversas sobre programa nuclear norte-coreano são retomadas neste fim de semana.

Seul afirma que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico nesta quarta-feira (02/10) a partir do mar, no que pode ter sido um primeiro teste de lançamento submarino do país em três anos, nas vésperas de um reinício das negociações nucleares com os Estados Unidos neste fim de semana.

Radares militares sul-coreanos detectaram o míssil norte-coreano voando por cerca de 450 quilômetros, a uma altitude máxima de 910 quilômetros, após a decolagem de um local a cerca de 17 quilômetros da cidade costeira norte-coreana de Wonsan, informou o ministro sul-coreano da Defesa, Jeong Kyeong-doo.

Ele disse acreditar que o alcance real do míssil é maior, pois a Coreia do Norte parece ter deliberadamente elevado o ângulo de lançamento – o projétil voaria mais longe se disparado de um ângulo mais baixo. No passado, o país sob regime comunista costumava disparar mísseis em ângulo elevado, para evitar países vizinhos.

Alguns especialistas dizem que a arma disparada nesta quarta-feira é de médio alcance, que a Coreia do Norte deixara de disparar, assim como os mísseis de longo alcance, depois de iniciar negociações com os Estados Unidos no início de 2018.

Protesto de Japão e UE

Tóquio divulgou um protesto imediato, dizendo que o míssil caiu dentro de sua zona econômica exclusiva. Se confirmado, este seria o primeiro míssil norte-coreano a cair a tal distância do Japão desde novembro de 2017.

O Departamento de Estado dos EUA pediu à Coreia do Norte "que se abstenha de provocações, cumpra suas obrigações conforme as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e continue engajada em ações substanciais e sustentadas negociações para fazer a sua parte no sentido de garantir a paz e a estabilidade na península coreana e de alcançar a desnuclearização".

A União Europeia denunciou o lançamento como "mais uma provocação", comunicando seu apoio às conversações entre Washington e Pyongyang. "Esperamos ansiosamente a retomada das negociações em nível de trabalho entre os EUA e a Coreia do Norte e estamos prontos para apoiar todos os esforços internacionais para encontrar uma solução diplomática, levando à paz e segurança duradouras na península coreana", declarou o bloco, em comunicado.

Os militares sul-coreanos não divulgaram oficialmente se o míssil foi disparado de um submarino, um navio ou outra tipo de plataforma. No entanto, durante uma reunião emergencial do Conselho de Segurança Nacional, oficiais destacaram "forte preocupação" com testes de mísseis lançados por submarinos.

Mísseis lançados a partir de submarinos são mais difíceis de detectar com antecedência. Alguns especialistas dizem que a Coreia do Norte está tentando, desta forma, aumentar a pressão sobre os EUA, antes de os negociadores de ambos os países se encontrarem no sábado.

Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]