Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Cinco novas instituições passam a integrar o Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN)


Ingresso foi aprovado em reunião do Consisbin, que também marcou a posse do ministro Augusto Heleno como novo presidente.




O Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência (Consisbin) aprovou a entrada de cinco novas instituições no SISBIN: a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP); a Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos (Conportos); o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); e a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça (SEOPI/MJ).

O ingresso foi chancelado durante reunião ordinária do Consisbin, realizada na sede da ABIN, em Brasília/DF.

SISBIN – Sistema Brasileiro de Inteligência

SISBIN conta atualmente com 42 instituições

O encontro também marcou a posse do seu novo presidente, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e de 12 novos conselheiros – incluindo o diretor-geral da ABIN, Alexandre Ramagem.

O SISBIN contava com 37 membros – anteriormente, chegou a ser 38, mas houve a saída da Divisão de Inteligência Estratégico-Militar (DIEM) devido à reestruturação do Sistema de Inteligência da Marinha (Simar). Agora, com o ingresso dos novos órgãos, o Sistema passa a abranger 42 integrantes. As instituições iniciaram o processo de ingresso este ano e visitas técnicas foram feitas aos órgãos postulantes no mês de agosto.

Balanço

Além da deliberação sobre novos integrantes, o encontro teve apresentação do diretor-geral da ABIN sobre as diretrizes e perspectivas do SISBIN. Ramagem fez um balanço das ações desenvolvidas e ressaltou o aprofundamento das interações entre os órgãos parceiros em 2019.

Augusto Heleno destacou os desafios para a atividade de inteligência no país.

Já o ministro do GSI pontuou os desafios do Sistema Brasileiro de Inteligência e afirmou que “essa reunião é fundamental para a integração entre os órgãos, que têm grande destaque no assessoramento ao processo decisório nacional”.

Os conselheiros reafirmaram o compromisso com o SISBIN e com os avanços na atividade de Inteligência, e ressaltaram o aprimoramento da integração e do compartilhamento de dados e informações entre os órgãos do Sistema.

2 comentários:

  1. https://www.sindsistema.com.br/noticias/967

    INTELIGÊNCIA PENITENCIÁRIA NACIONAL VINCULADA AO SISBIN, uma necessidade nacional

    ResponderExcluir
  2. Acredito que a integração destes novos membros o SISBIN pra dar melhor dinâmica no processamento das informações de inteligência encaminhadas a ABIN, Porém acredito na necessidade de implantar uma central para receber de todos os órgãos associados os relatórios de inteligência, selecionar e encaminhar para investigações, pelos órgãos competentes e encaminhamento dos resultados ao GSI e presidência da República.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]