Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 3 de março de 2020

Gorro de fita completa 130 anos de criação


No último dia 30 de janeiro, comemorou-se os 130 anos de criação de uma das peças de uniforme mais antigas das Forças Armadas Brasileiras: o gorro de fita. Tradicional componente do uniforme do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), o gorro de fita foi instituído pelo Decreto 193-B, de 30 de janeiro de 1890, pelo então Comandante do Batalhão Naval, o Capitão de Fragata Arthur de Azevedo Thompson. O gorro, de forma escocesa, foi inspirado pelas tradições de sua família, de origem britânica, tendo se tornado importante símbolo na história do CFN.

De acordo com matéria publicada em edição da revista O Anfíbio de 1990, o gorro de fita sofreu algumas transformações ao longo dos anos iniciais de sua utilização.

Originalmente, ele era composto pelo distintivo do Batalhão Naval do lado direito e pela fita preta à retaguarda. Já a cruzeta de fita preta que se situa abaixo do distintivo só surgiria em 1895 e o distintivo do Batalhão Naval seria substituído pelos fuzis cruzados sob a âncora apenas em 1933.

Em 1990, para comemorar os 100 anos de sua incorporação ao Corpo de Fuzileiros Navais, foi inaugurado pelo então Comandante-Geral do CFN, o Almirante de Esquadra (FN) Coaraciara, um monumento ao gorro de fita, o qual passou a dar nome à Praça existente em frente ao prédio do então Comando de Apoio, hoje sede do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais, na Fortaleza de São José da Ilha das Cobras.

Corpo de Fuzileiros Navais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]