Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Foguete da SpaceX envia quatro astronautas à ISS

Missão abre caminho para voos regulares da empresa de Elon Musk à Estação Espacial Internacional, consolidando o fim da dependência da Nasa em relação à Rússia para levar astronautas ao espaço.

A Nasa e a SpaceX lançaram neste domingo (15/11) um foguete com quatro tripulantes em direção à Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de solo americano, consolidando o fim de nove anos de dependência do programa espacial americano dos foguetes Soyuz, da Rússia, para transportar astronautas ao espaço.

Um foguete Falcon 9 decolou do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, levando a cápsula espacial Crew Dragon acoplada em sua parte superior, tripulada pelos astronautas americanos Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, e o japonês Soichi Noguchi.

A agência espacial americana espera que o lançamento marque o início de uma série de voos regulares com tripulação para a estação espacial dos Estados Unidos.

O voo ocorre meio ano após o histórico lançamento em maio, do Cabo Canaveral, do primeiro voo espacial com humanos a sair dos Estados Unidos rumo à ISS em nove anos. Aquele teste da espaçonave Crew Dragon e do foguete Falcon 9 foi também o primeiro lançamento de astronautas ao espaço por uma companhia privada, a SpaceX.

Para a SpaceX, uma empresa de voo espacial comercial fundada por Elon Musk, a viagem foi a última grande demonstração necessária antes de a Nasa certificar seu sistema de espaçonaves para voos regulares tripulados, também pavimentando o caminho para possíveis voos turísticos.

O voo, lançado às 19h27 (horário local) foi originalmente programado para ocorrer 24 horas antes, mas foi adiado "devido a ventos em terra e operações de recuperação", segundo a Nasa. Menos de uma hora após o lançamento, a Nasa informou que a espaçonave estava "em órbita, com segurança".

Depois que os EUA interromperam seu programa de ônibus espaciais em 2011, sob o então presidente Barack Obama, os lançamentos tripulados do país passaram a depender dos foguetes russos Soyuz, sob um custo crescente. A Nasa, então, contratou as empresas privadas SpaceX e Boeing para construir naves para levar astronautas à ISS.

Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]