Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Rússia está apresentando novos sistemas anti-ARP na IDEX 2021

No dia 22, a Rosoboronexport, estatal russa que intermedia as exportações de material de defesa, estará realizando, no pavilhão russo no Hall 12, uma apresentação pública do Sistema anti-ARP Integrado, na International Defense Exhibition (IDEX 2021), EM Abu Dhabi. O sistema destina-se à exportação para várias nações, principalmente do Oriente Médio e Norte da África.

As medidas anti-ARP se tornaram um importante tema após uma série de ataques de drones realizados no oriente Médio, e do bem sucedido desempenho das ARP em Nogornyi Karabakj, no Azerbaijão. As informações são de que o sistema é capaz de se contrapor eficazmente contra ataques de Aeronaves Remotamente Pilotadas, combinando guerra eletrônica com sistemas de defesa antiérea de várias classes, empregando radares para acompanhamento das ARP, dispositivos de bloqueio e sistemas antiaéreos de curto alcance.

Os sistemas de bloqueio anti-ARP são eficazes contra drones leves e médios, sendo capazes de se contrapor a um ataque maciço de ARP através da supressão de seus canais de comando/telemetria e navegação. Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, o sistema foi efetivamente empregado nas bases militares russas na Síria, onde todos os ataques terroristas empregando drones foram repelidos com sucesso. O serviço de imprensa da Rosoboronexport informa que entre o equipamento de bloqueio/interferência apresentado na IDEX estava o de guerra eletrônica Repellent-Patrol, capaz de bloquear drones em alcances de até 20km.

Os sistemas Kupol e Rubezh-Avtomatika realizam vigilância no espectro eletrônico e criam um domo protetor sobre a instalação que defendem. Eles alegadamente formam uma barreira impenetrável para repelir ataques, seja de um drone ou de drones múltiplos, vindo de diferentes direções e em altitudes variadas, num raio de pelo menos 3km. Pesando somente 3,5kg, a arma eletromagnética Pischchal é um dos bloqueadores mais leves do mercado, e pode bloquear os canais de controle e navegação a alcances de 2km.

Como componente de destruição física (hard kill) do sistema anti-ARP, a Rosoboronexport oferece sistemas de defesa antiaérea de curto alcance, em particular o sistema de mísseis/canhões Pantsir-S1M, da Shipunov KBP da High-Precision Weapons (HPW), sediada em Tula, e o sistema de mísseis antiaéreos Tor, da KUPOL (sediada em Izhevsk). Segundo Valery Slugin, projetista-chefe da KBP, a empresa vem desenvolvendo um míssil menor, para emprego especificamente contra drones. O novo míssil é aproximadamente 4 vezes menor que o existente, de forma a aumentar a carga de munição transportada em cada viatura de combate Pantsir. Esses sistemas são capazes de efetivamente engajar uma variedade de armas aéreas, incluindo as ARP. O Pantsir-S1M emprega mísseis e canhões, podendo destruir alvos a até 3okm de distância, e altitudes de até 28km. O envelope de engajamento do Tor-M2E contra alvos aéreos engloba o alcance de 15km e a altitude de 10km.
A defesa antiaérea de curto alcance é fornecida pelos mísseis portáteis Verba ou Igla-S, ambos projetados e produzidos pela KBM da HPW (sediada em Kolomna), bem como pela viatura Gibka-S, para equipes lançadoras de mísseis portáteis, que pode empregar o Verba ou o Igla-S. Essas armas destroem alvos a um alcance máximo de 6km e em altitudes que vão de alguns metros até 3,5km.

O uso integrado desses meios de guerra eletrônica e de defesa antiaérea configuram contramedidas contra ARP de qualquer classe, e a Rosoboronexport as oferece como solução sob medida para qualquer cliente, incorporando o sistema anti-ARP à estrutura de defesa de cada nação, incluindo países na América Latina (Texto da Laguk Media e fotos da Rosoboronexport).

Revista Segurança & Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]