Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 29 de março de 2021

Novo submarino da Marinha da Rússia é lançado ao mar

Formidável e silencioso: novo submarino diesel-elétrico russo Magadan é lançado à água

Nesta sexta-feira (26) o terceiro submarino diesel-elétrico Magadan, do projeto 636.3, destinado à Frota do Pacífico, foi lançado à água no estaleiro Admiralteysky em São Petersburgo.

"Hoje (26) é mais um evento solene, lançamos o submarino Magadan, o terceiro da série do Pacífico. Apesar de 2020 ter sido um ano difícil, [o submarino] está sendo lançado dentro dos prazos do contrato", disse Aleksandr Buzakov, diretor-geral do estaleiro Admiralteysky.

Ele agradeceu a todos os envolvidos pelo seu trabalho abnegado, observando que o estaleiro está pronto para construir novos navios. O diretor-geral disse ainda que o submarino será entregue à Marinha da Rússia até 25 de novembro deste ano.

Vale ressaltar que a Frota do Pacífico já recebeu dois submarinos diesel-elétricos do projeto 636.3: o Petropavlovsk-Kamchatsky em novembro de 2019 e o Volkhov em outubro de 2020.

Lançamento ao mar do submarino Magadan da Marinha da Rússia. A cerimônia solene ocorreu no estaleiro Admiralteysky em São Petersburgo. Magadan é o terceiro submarino diesel-elétrico do projeto 636.6, destinado à Frota do Pacífico.

Os submersíveis deste projeto pertencem à terceira geração. Têm um deslocamento de 3,95 mil toneladas, velocidade em posição submersa de 18 nós, profundidade de imersão de 300 metros, tripulação de 52 homens, navegação em modo autônomo de 45 dias, alcance operacional de 400 milhas (cerca de 643 quilômetros).

Os submarinos são equipados com o mais avançado sistema de navegação inercial, moderno sistema automatizado de gestão de informação, mísseis de alta precisão e potentes torpedos. O navio dispõe ainda de torpedos de calibre 533 milímetros (seis unidades), minas, para além do sistema de mísseis Kalibr.

Além disso, estes navios conseguem detectar alvos a uma distância três a quatro vezes superior àquela em que podem ser detectados pelo inimigo. Graças à sua furtividade, os submarinos desta classe foram denominados pela OTAN de "buracos negros".

Sputnik News


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]