Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 14 de maio de 2021

IRON DOME: Entenda o funcionamento do Domo de Ferro, sistema antimísseis de Israel

Desde o início na semana, na segunda-feira (10), o conflito entre Israel e o Hamas aumentou, com mais de mil disparos de foguetes vindo da Faixa de Gaza contra a nação judaica. Israel respondeu com ataques aéreos para atingir militantes terroristas do grupo.


As mortes dos israelenses poderiam ser piores se não fosse o sistema antimísseis conhecido como Iron Dome (cúpula de ferro), que serve para interceptar os foguetes lançados sobre Israel.


O Iron Dome foi desenvolvido pelas empresas israelenses Rafael Advanced Defense Systems e Israel Aerospace Industries, com suporte financeiro e técnico dos EUA, e agora está sendo testado de modo considerável em meio aos ataques dos árabes.

Só na segunda-feira 200 dos mais de 480 foguetes atacando Israel foram destruídos pelo sistema, que detecta mísseis de curto alcance e os intercepta ainda no ar.

Como funciona a interceptação dos mísseis inimigos?


O sistema é dividido em três elementos principais: um radar para detectar e traçar a rota de mísseis inimigos, uma central de comando e um lançador de mísseis interceptadores.


O Iron Dome então dispara um míssil interceptador numa velocidade que pode chegar a 3100 Km/h, de acordo com os dados obtidos pelo radar. O míssil também é equipado por um sensor e se torna mais preciso, detonando a ogiva de fragmentação quando o projétil inimigo está próximo.


O sistema começou a ser elaborado em 2007. Logo a primeira bateria antimíssil foi instalada em março de 2011 a cerca de 40 km da Faixa de Gaza, perto de Beersheva, cidade favorita de ataques do Hamas. Duas semanas depois ela interceptou com sucesso o primeiro foguete.

Hoje, Israel conta com 36 baterias antimísseis espalhadas por seu território em locais estratégicos, e podem ser transportadas de lugar normalmente por caminhões, sendo que cada uma delas contém três ou quatro lançadores de mísseis, segundo uma fonte do Site Assuntos Militares que não quis se identificar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]