Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

3 de dezembro de 2023

Fuzileiros Navais da Marinha reúnem autoridades militares de nove países em simpósio internacional

O IV Simpósio do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) reuniu, no Rio de Janeiro (RJ), militares da Argentina, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Itália e Portugal. Com o tema “Os desafios da prontidão operativa em um mundo em transformação”, o evento marcou o primeiro encontro do Comandante das Forças de Fuzileiros Navais do Sul dos EUA, General David Bellon, e do Comandante do Corpo de Fuzileiros Navais da China, Almirante Zhu Chuansheng, depois da reunião dos presidentes dos EUA, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, ocorrido há duas semanas.


Organizados a cada oito anos, os simpósios do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) pautam o desenvolvimento doutrinário, o planejamento de longo prazo, as alterações estruturais e o delineamento de ações estratégicas da Instituição, além de permitir o fortalecimento de laços de amizades de nações amigas, o intercâmbio de conhecimentos e a troca de experiências entre os participantes. Realizada no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), esta quarta edição teve início na última segunda-feira (27) e se encerrará amanhã (1º).


“O mundo hoje é cercado por muitas incertezas e transformações. Há vários conflitos armados acontecendo neste momento. Isso mostra a importância de estarmos preparados e prontos sempre que o Brasil demandar. Pensando nisso, esse simpósio traz uma forte inserção internacional, com a presença de nove nações amigas. Cada país aqui representado vem passando por mudanças significativas e diferentes nos últimos anos. Por isso, essa troca de experiência é tão enriquecedora para todos nós”, afirmou o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (Fuzileiro Naval) Carlos Chagas Vianna Braga.


Durante a semana, foram realizadas reuniões bilaterais, painéis temáticos, apresentações de Grupos de Trabalhos, visitas a Organizações Militares, desfiles, demonstração operativa e exposição de viaturas blindadas e materiais. Essas ações contribuem para que os Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil (MB) estejam permanentemente atualizados e aptos a responder às demandas dos interesses nacionais brasileiros onde, como e quando necessário.


Na noite dessa terça-feira (28), houve ainda uma programação cultural na Fortaleza de São José, na llha das Cobras, no Centro do Rio, para os Comandantes-Gerais dos países participantes e convidados. A Parada Após o Pôr do Sol contou a história, a cultura, as tradições e os valores da tropa anfíbia e expedicionária por excelência do Brasil com uma apresentação especial dos militares das Bandas Sinfônica e Marcial do CFN.  O espetáculo fez uma reverência às Operações Anfíbias, exaltando a evolução ao longo do tempo do Corpo de Fuzileiros Navais de todas as nações presentes no Simpósio, e teve a participação do coral de crianças do Programa Forças no Esporte (PROFESP).


O Almirante Carlos Chagas considera o fator humano um dos aspectos mais importantes nos conflitos e reforça a necessidade do constante preparo do militar. “Esse simpósio trata do futuro dos nossos Fuzileiros Navais e das evoluções para atender às novas demandas que vão surgindo, seja de pessoal, doutrinárias, materiais ou de qualquer outra área. É fundamental destacar que estamos atentos a tudo o que está acontecendo ao redor do mundo e nos preparando para a guerra do futuro, que, seguramente, será diferente de qualquer outra que já houve”, finalizou.


Marinha do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]