Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

31 de dezembro de 2023

Já está nas bancas a Edição 152 da Revista Segurança & Defesa.

A Revista Segurança & Defesa, esta a 38 anos de forma ininterrupta em bancas de jornal de todo o Brasil. E MAIS: - Aviação de Patrulha na Argentina Há muitas décadas a aviação de patrulha marítima é reconhecida como uma arma fundamental nos conflitos modernos. Peça importante no controle, identificação e acompanhamento de todas as embarcações civis e militares que naveguem dentro dos espaços marítimos a serem protegidos, ela é indispensável em tarefas como controle da pesca, salvamento e combate. Este artigo busca fornecer uma visão das dificuldades e limitações enfrentadas atualmente por esse segmento na Argentina. - Submarinos classe “Virginia” para a Austrália Nas páginas 19 a 25 da edição 144, no artigo “Submarinos nucleares para a Austrália”, foi descrito como esse país havia abandonado os planos de construção de 12 submarinos convencionais de projeto francês e se decidido para, no âmbito do acordo AUKUS – envolvendo Austrália, Reino Unido e Estados Unidos – obter submarinos de ataque de propulsão nuclear (SSN). Na ocasião, não havia ficado claro qual seria a classe escolhida. Agora, porém, já foram divulgados detalhes adicionais do plano trilateral. É sobre isso que comentaremos neste artigo. - ARP de ataque para o EB: possibilidade concreta? O emprego de munições de permanência (loitering munitions) e Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) – em geral referidas como drones – contra tropas e veículos inimigos não é novidade na guerra moderna. Porém, com o conflito na Ucrânia, o emprego desses tipos de armas cresceu em uma escala nunca vista. Além disso, o emprego de drones baratos, adaptados para o transporte de pequenas bombas ou mesmo granadas, ficou tão comum que, em vez de exclusivamente voltados ao engajamento de concentrações de tropas e veículos, foram várias vezes usados para atingir um único veículo ou mesmo um único militar inimigo. Este artigo analisa o posicionamento do Exército Brasileiro – EB e da indústria de defesa nacional face a esse cenário. Em especial, analisaremos a ARP Nauru 1000C, da empresa brasileira XMobots, de São Carlos-SP, primeira ARP nacional a poder ser equipada com armamento ar-superfície – no caso, o Enforcer Air, variante ar-superfície do pequeno míssil da MBDA. - O KC/C-130 Hercules na Fuerza Aérea Argentina O C-130 Hercules compõe a coluna dorsal da frota de transporte de muitos países, e a Argentina não é exceção. A seguir, o relato da trajetória do modelo na Fuerza Aérea Argentina - FAA, desde sua introdução em serviço até os dias atuais. E MAIS: - S&D Entrevista Marcos Degaut, Managing Director do Escritório Regional do EDGE Group na América Latina. - Obtenção acelerada de tecnologia militar: agora é a vez da China. - Harpia: a ARP da Advanced Technologies. - O Brasil e as aeronaves para missões especiais - LongShot: aumentando o alcance de engajamento ar-ar. - A segurança do cidadão. - S&D Entrevista Sérgio Jardim, diretor-geral da Creative Events Brazil, organizadora da LAAD Security & Defence 2024. - F-35: o futuro
Receba a revista Segurança & Defesa em casa com toda comodidade e segurança. E-mail: Contato: contec@aviation.com.br http://segurancaedefesa.com/index.php/2012-03-23-03-02-16 #AssuntosMilitares24hNoAr #SegurançaEDefesa #LAAD #laad24 #laad2024 #LAAD_Exhibition

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]